domingo, 29 de julho de 2012

Morder a língua

Se há coisa que a experiência de vida me tem ensinado mais é a ficar calada...
Pensar e não dizer o que me cruza a moleirinha.
Julgar - Nunca - e ouvir cada vez mais...
Pois o tempo tem-me vindo a mostrar que as certezas da vida quase sempre se viram ao contrário consoante o capítulo.

Aos 8 anos criticava os adultos por nunca tomarem banho na praia. Cheia de certezas apregoava às minhas amigas que eu iria tomar sempre muitos banhos e mesmo que a água estivesse fria. 
Hoje não ponho os pés na água a não ser que o calor esteja abrasador e tenha mesmo que ser - um banho é o máximo que consigo nos dias de verão louco.

Aos 20 criticava a vida aborrecida dos casais em que as noites eram passadas em frente ao televisor.
Hoje em dia, confesso que a maioria das noites passamos cada um em frente ao seu computador e nem sequer sabemos o que o outro está a fazer.

Aos 25 achava do mais deprimente possível - fazer férias em casa.
E estas férias foi isso mesmo que fiz - estou feliz de relaxada e amei estes dias de pausa na minha cidade.



2 comentários:

  1. Adorei ler-te aqui! Em muitas coisas, revi-me!! A vida de adulto 'e boa!!!

    ResponderEliminar